quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Eléctricos em Braga?





Vou tomar uma decisão terrível mas que me parece ser a mais correcta. Tendo em vista que este BlogMinho não é, nem se pretende que seja, um fórum político e que o texto "Eléctricos em Braga?", por mim publicado, "enferma" de opiniões políticas, decidi retirá-lo. Posso, para aqueles que queiram recordar os velhos, limpos e silenciosos "pantufas", deixar as fotografias dos troleicarros de Braga com os devidos créditos pois que não são de minha autoria. Ficará também a ligação para o sítio de onde as retirei. Fica aqui, igualmente, uma ligação para o "Eléctricos em Braga?" publicada no exclusivamente meu Idolátrica, de onde, como é evidente, não será retirada. Talvez retire também o meu nome da lista dos que fazem parte deste belíssimo projecto, já que, tenho de reconhecer, insignificante tem sido o meu contributo. Deixo votos para que o BlogMinho cresça numa saudável democracia à qual a blogosfera é já indispensável. Os comentários a "Eléctricos em Braga?" serão preservados e repetidos no Idolátrica, tal como os mais basilares princípios de educação e o respeito pela liberdade de opinião exigem.
Texto original em Idolátrica.

Fotos dos troleicarros de Braga de Arsindo, na colecção de Emídio Gardé.
Origem das fotografias: Troleicarros de Braga.

3 comentários:

E.Monteiro disse...

Caro Pedro Ribeiro,

Nesse ponto de vista não sei porque utiliza a Internet… esta a utilizar energia eléctrica importada e vai ajudar a poluir o ambiente… Vamos ser sérios em discussão de temas sérios!
Portugal afirma-se cada vez mais com pais produtos de energia eólica (limpa). Associando esse facto a um transporte eléctrico (limpo) que irá diminuir o numero de viaturas a circula durante o dia na cidade e região (ligação a Guimarães, Barcelos, Prado) mais o desenvolvimento económico e social que iria despoletar.
No caso clássico do eléctrico antigo, seria óptimo para o turismo passando em zonas específicas e estudas previamente.
Se calhar isto a si não lhes diz nada… mas para o Minho é de grande importância uma rede de transportes que o ajude a desenvolver. Eu pensava que este Blog era em defesa do Minho…mas afinal…

Pedro Ribeiro disse...

1. Começar com uma anedota não me parece ser a melhor forma de propor seriedade no tratamento do assunto.
2. Conforme diz o autor do debate em questão, Pedro Morgado, não se trata de "reintroduzir os eléctricos dos anos sessenta, mas sim promover a criação de uma rede de transportes eléctricos sobre carris moderna".
3. Os eléctricos não são a única energia limpa disponível (no meu pequeno texto refiro os motores a hidrogénio cuja produção em série deve estar por pouco tempo, tendo em vista as empresas que nele têm estado a investir - Ford, BMW).
4. A ligação a Braga-Guimarães e talvez (espero eu) outras povoações, deverá ser feita de metropolitano.
5. Não existem estudos que relacionem o afluxo de turistas com a existência de eléctricos e creio que nunca existirão por motivos óbvios.
6. Não é estranho que se acuse todos aqueles que tecem críticas ao poder político bracarense de estarem contra Braga. Não é verdade, mas o contrário poderá sê-lo, principalmente quando desconfiamos que há pessoas que vivem às custas da boa fé e ingenuidade de uma população que durante dezenas de anos se tem vindo a sentir desprezada pelo poder central.

Anónimo disse...

Anedota é este blog!!!